publicidade

Lígia Feliciano crítica PDT e diz que já recebeu convite para se filiar ao União Brasil


A governadora em exercício da Paraíba, Lígia Feliciano, que está sem partido, afirmou em entrevista concedida à imprensa nesta segunda-feira (07), que já recebeu convite para se filiar à União Brasil, partido pelo qual se reelegeu o esposo, o deputado federal Damião Feliciano, mas vai analisar, no próximo ano, quais serão os próximos passos.

Lígia Feliciano se ressente do PDT, partido que já esteve sob o comando de sua família, mas acabou sendo compelida a sair do partido porque o deputado Damião Feliciano, como presidente estadual da legenda, não cumpriu com algumas determinações partidárias e saiu do PDT para disputar a reeleição.

“Eu acho que o PDT não foi correto comigo e nem tive oportunidade de dizer isso, mas o PDT fez uma ação não democrática quando me afastou da presidência nacional do partido simplesmente porque meu esposo, já deputado federal, optou por se filiar ao União Brasil. Então, ele me tirou a oportunidade de, se eu quisesse, concorrer a algum cargo neste pleito. Fui ceifada, eu fui fuzilada pelo PDT”, discorreu a vice-governadora.

Indagada se espera ter alguma outra participação no segundo governo de João Azevêdo (PSB), Lígia Feliciano, disse não ter uma resposta definitiva.

“Eu sou médica, empresária e política. O ser político que vive dentro da gente e tem a vontade sempre de ajudar, de ver nossa Paraíba crescer, isso vai estar sempre dentro de mim e eu vou trabalhar por isso onde estiver. Ainda não tenho nenhum plano definido para a minha carreira para 2023”, pontuou.


paraibaonline.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.