publicidade

Vereadores trocam insultos e quase chegam às vias de fato durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Patos


Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Patos desta quinta-feira, dia 27 de outubro, o clima ficou quente entre alguns parlamentares da situação e oposição, quase chegando às vias de fato após o término da reunião. O principal embate se deu entre o vereador Josmá Oliveira (PL), da oposição, e o vereador e líder da situação na Casa Juvenal Lúcio de Sousa, Sales Júnior.

Outro embate acalorado também aconteceu entre Josmá Oliveira e Ramon Pantera (União), com troca de acusações entre os dois, mas não chegou ao ápice como com Sales Júnior.

Durante sua fala na tribuna, Josmá teceu críticas à gestão do prefeito Nabor Wanderley com relação a distribuição de cestas básicas, que foram entregues pelo Governo Federal, e segundo o parlamentar, estariam servindo para obtenção de vantagem política por parte do grupo, por causa da data de entrega que coincide com o fim do período eleitoral. Além disso, ele também apresentou outras pautas com denúncias, entre elas, um suposto corte de energia na Central de Regulação e Exames do município.

Em sua fala, o líder do governo na Câmara, Sales Júnior, rebateu às acusações de Josmá sobre a distribuição de cestas básicas e disse que a data foi estabelecida pelo próprio Governo Federal, não podendo a gestão municipal deixar o material armazenado em estoque. Já a respeito do suposto corte de energia na Central de Regulação e Exames, Sales Júnior também rechaçou a fala de Josmá e disse se tratar de uma pane elétrica que já foi regularizada.

Até então tudo normal, porém, no momento final da sessão, destinada às explicações e respostas dos parlamentares, Josmá criticou a postura de Sales como líder do governo e o acusou de estar criando problemas e confusões com “picuinhas” dentro da Câmara, além de expor que o parlamentar (Sales) estava sendo investigado pelo Gaeco, com gravações onde ele aparece recebendo dinheiro: “Lave a boca com desinfetante pra falar de mim, porque aqui nessa casa não sou eu que sou investigado pelo Gaeco”, comentou.

No seu direito de resposta, Sales Júnior se defendeu das acusações, e chamou Josmá de mentiroso e sem caráter. O mesmo relatou que todos os processos por ele respondidos na justiça enquanto prefeito, foram arquivados: “Se eu estou sendo ou fui investigado, irei provar a inocência. Agora vossa excelência não faça insinuações comprometendo a minha moral, minha conduta e o meu caráter. Vossa excelência me respeite, seu canalha!”, disse.

A última frase de Sales Júnior teria sido o estopim para tudo e após o término da sessão, Josmá teria ido tirar satisfações com o parlamentar e ambos acabaram se desentendendo. O clima ficou exaltado e os dois quase chegaram às vias de fato.

Josmá teria partido para cima de Sales, mas os colegas vereadores contiveram os dois e evitaram uma briga generalizada.

A vereadora Tide Eduardo, presidente da Câmara, lamentou o episódio e afirmou que tudo será devidamente apurado, com o objetivo de saber se os parlamentares envolvidos tiveram quebra de decoro.


paraibaemdia.com

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.