publicidade

Prefeitura de Patos e PRF intensificam parceria para recolhimento de animais soltos nas rodovias


A presença de animais soltos nas BRs que cortam a cidade de Patos tem sido uma situação recorrente ao longo de anos. E para amenizar o perigo causado pela presença desses animais, a Polícia Rodoviária Federal e a Prefeitura de Patos costumam desenvolver parcerias.

O secretário de Agricultura de Patos, Ferré Maxixe, informou que os animais apreendidos pela PRF, nas rodovias federais, seguem direto para o curral que está sob responsabilidade da Secretaria de Agricultura.

Já no curral, a Prefeitura tem como responsabilidade de alimentar os animais durante 3 dias úteis, até que o proprietário do animal possa resgatá-lo. Após esse período, caso o animal não seja levado, o município pode realizar a doação do mesmo, conforme garante o secretário.

Dentre os animais apreendidos, o secretário Ferré Maxixe disse que os jumentos dificilmente são resgatados pelos donos.

Ainda dentro da parceria com a PRF, o secretário contou que o município disponibiliza dois laçadores para dar apoio à PRF.

Já no perímetro urbano, o trabalho de recolhimento de animais é realizado totalmente pela Secretaria de Agricultura.

PRF comenta parceria

Sannyelly, da PRF, comentou sobre este processo de recolhimento de animais nas BRs, e na oportunidade destacou que a presença desses tem sido mais comum nas regiões do agreste e sertão.

Ela também mencionou que a ineficiência das cercas é um dos fatores que mais contribui para que esses animais cheguem até às BRs.

Sobre o processo de trabalho, ela contou que a PRF possui um caminhão boiadeiro que percorre trechos das rodovias federais onde geralmente existe a presença de animais.

A PRF alerta que o dono do animal solto em rodovia federal deve responder criminalmente pelo transtorno causado. No caso de acidente de trânsito, o detentor responde por omissão quanto aos cuidados necessários que deveria ter com seu animal.

O motorista que avistar qualquer animal causando risco em rodovia pode ligar para o número 191, e informar sobre o perigo.


Patosonline.com

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.