publicidade

Nilvan Ferreira manteve encontro com Aguinaldo Ribeiro antes do anuncio de neutralidade na Paraíba



O candidato a governador derrotado nas eleições do 1ª turno, Nilvan Ferreira (PL), teria mantido encontro com o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP) em seu apartamento em Campina Grande. 

Após reunião com Aguinaldo Ribeiro, Nilvan decidiu pela neutralidade nas eleições do segundo turno na Paraíba.

A informações foi questionada no Programa Arapuan Verdade da Rádio Arapuan FM dos apresentadores Samuka Duarte e Diego Lima. 

Segundo o que rola nos bastidores, o deputado dos Progressistas teria convencido Nilvan pela neutralidade. 

Em contato com a reportagem do Portal Debate Paraíba , o radialista Diego Lima disse que ligou para Nilvan ao vivo três vezes durante o programa para que o ex-candidato confirmasse ou desmentisse a informação, porém Nilvan não atendeu às ligações e nem desmentiu a informação que rola nas rodas políticas da Paraíba. 

“Nilvan pode desmentir, Aguinaldo pode desmentir, mas é a informação que rola, nas rodas de conversa… E ligamos para ele pra confirma ou não a informação que estava circulando. Como é que eu dei uma notícias falsas?. Eu fiz um bom jornalismo. Ouvindo os dois lados”, disse o apresentador Diego Lima.

Nilvan Ferreira foi o terceiro candidato ao governo do estado mais votado na Paraíba, com 406.604 votos (18,68%). Ao anunciar o posicionamento neutro, Nilvan justificou que "não sobe em palanque onde tem a esquerda".

Versão de Nilvan

O ex-candidato do PL ao Governo do Estado, Nilvan Ferreira, respondeu as acusações de que teria conversado com o deputado Aguinaldo Ribeiro (PP), em seu apartamento, em Campina Grande.

Em contato com o Portal Debate Paraíba o comunicador afirmou que isso tratava-se de uma "fake news" e que não se encontrou com Aguinaldo Ribeiro.

“Trata-se de uma fake news. Eu não me encontrei com Aguinaldo. Ele não tem coragem de me chamar para tomar um café porque sabe que não tem brecha comigo. Eu, para tomar a minha decisão, não preciso ouvir Aguinaldo”, afirmou o ex-candidato.

Nilvan disse que apenas teve um contato com o ex-governador e pai de Pedro Cunha Lima (PSDB), Cássio Cunha Lima, que lhe ofereceu cargos no governo, mas que ele recusou.

“Só teve uma pessoa que eu me encontrei na semana passada, que foi Cássio. Ele disse que não podia votar em Bolsonaro. Eu recusei cargos no governo de Pedro, quem me ofereceu foi Cássio”, finalizou.


debateparaiba.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.