publicidade

GUERA FRIA: Partilha do Fundo eleitoral leva Wellington Roberto e cabo Gilberto a um iminente racha


A relação política entre Wellington Roberto, presidente estadual do PL e cabo Gilberto (PL), caminhava em céu de brigadeiro, até que uma “turbulência” começou a assolar a parceira entre as duas lideranças, que disputam apenas uma vaga na Câmara Federal, segundo a análise de especialistas. O estopim da crise chama-se fundo eleitoral.

De acordo com fontes do partido, ouvidas pelo Blog do Anderson Soares, havia a promessa de Wellington Roberto de repassar R$ 1,5 milhão para campanha do cabo, entretanto, baseado em novos cálculos, o repasse deve ser de apenas R$ 200 mil. A informação caiu como uma bomba no colo de Gilberto, haja vista, que ele tinha feito toda logística de campanha baseada nos valores iniciais.

Insatisfeito e indignado com a decisão de Wellington, o cabo resolveu deixar o grupo de apoio, no WhatsApp, do candidato ao Senado, Bruno Roberto (PL), filho de Wellington Roberto. A atitude foi vista como afronta ao mandatário do PL da Paraíba, que não deixará barato a decisão do militar, segundo fontes revelaram ao Blog.

A crise é tão séria, nos bastidores, que o assunto deve ser levado, pessoalmente, ainda hoje ao presidente Jair Bolsonaro (PL), pelo suplente de senador de Bruno Roberto e auxiliar próximo do presidente, Tércio Arnaud, durante debate na BAND. A guerra, que por enquanto, ainda é fria, tende a esquentar nos próximos dias, com resultados imprevisíveis.


Blog do Anderson Soares 


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.