publicidade

PESQUISA DOS MUNICÍPIOS: confira o ranking das 10 cidades paraibanas que são excelência em gestão de saúde


Polêmica Paraíba inicia hoje uma série de matérias, onde vamos mostrar aos nossos leitores a classificação dos municípios paraibanos no Índice de Gestão Municipal, que são são classificadas, avaliadas e analisadas pelo Instituto Áquila.

Seus números permitem identificar o nível de desenvolvimento humano do local na circunstância temporal de realização da pesquisa. De acordo com o instituto, as Cidades Excelentes são aquelas que proporcionam uma melhor qualidade de vida para os seus cidadãos. Uma cidade excelente deve estar em equilíbrio para promover serviços eficientes à sua população. E para traduzir em um único número o indicador que mede o nível de excelência de um município, foi criado o IGMA.

A plataforma foi criada com um olhar municipal. Assim, o Aquila busca engajar a população e os gestores municipais na busca pela melhoria do serviço público e o consequente ganho de qualidade de vida da população. Com essas informações, é possível ao gestor público aprofundar e estratificar as análises dos indicadores que sustentam cada pilar do município, identificando assim quais são as restrições e onde ele deve atuar para promover excelência.

Além disso, o grupo Bandeirantes criou o Prêmio “Band Cidades Inteligentes”, em parceria com o Instituto Aquila, com o objetivo de premiar as cidades que obtêm os melhores resultados a partir da avaliação realizada pelo IGMA.

Os indicadores foram construídos a partir de 5 pilares: eficiência fiscal e transparência, educação, saúde e bem-estar, infraestrutura e mobilidade urbana e desenvolvimento socioeconômico e ordem pública.

Na matéria de hoje, vamos apresentar aos leitores as 10 cidades paraibanas com o melhor desenvolvimento na área da saúde e bem-estar, que se classificam como cidades inteligentes. Em saúde e Bem-estar, são analisados os seguintes fatores:

Cobertura da Atenção Primária;
Expectativa de vida ao nascer (Anos);
Número de leitos hospitalares (SUS) por mil habitantes (Número por mil habitantes);
Número de profissionais da saúde (SUS) (Número por mil habitantes);
Proporção de internações sensíveis à atenção básica – ISAB (%);
Taxa de mortalidade infantil (Número por mil habitantes);
Casos de Covid-19 (Número por 100 mil habitantes);
Mortes por Covid-19 (Número por 100 mil habitantes) e
Aplicação do mínimo constitucional em Saúde.

Confira o ranking com a porcentagem das 10 cidades excelentes em Saúde, na Paraíba.







polemicaparaiba.com.br


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.