publicidade

ENIVALDO SAI EM DEFESA DA FAMÍLIA E ALIADOS E SE DIZ VÍTIMA DE SACANAGEM



O ex-prefeito e presidente do PP na Paraíba, Enivaldo Ribeiro, criticou a ação do prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), que exonerou todos os cargos ocupados na gestão municipal por servidores indicados pelo Progressistas nesta quarta-feira (27). O principal motivo das demissões está diretamente ligado à escolha de Lucas Ribeiro (PP), vice-prefeito de Campina e neto de Enivaldo, como candidato a vice-governador na chapa do governador João Azevêdo (PSB).

Bruno apoia o primo Pedro Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado. Desde ontem o prefeito iniciou a “canetada”, com a demissão dos aliados dos Ribeiro que mantinham cargos na administração.

Enviado não poupou palavras a Bruno Cunha Lima. “No momento que ele tirar qualquer pessoa, ele deixa de cumprir o compromisso que ele assumiu, porque a gente não tem nada a ver com a eleição de governador do estado. A gente não tem obrigação de votar nos candidatos dele, nem ele em votar nos nossos”, disse.

“Na minha opinião, é uma sacanagem fazer isso com o partido. Ele deveria respeitar a gente, que votou nele. Tentamos conversar com ele, mas ele não atendeu o telefone: prefere falar pela rádio. Ao invés de chegar, conversar e discutir as coisas direitinho, como gente, como homem, não, faz uma coisa diferente. Isso é uma decepção muito grande pra mim, com relação à pessoa dele”, afirmou.

Enivaldo reforçou que o prefeito não pode se dissociar do governador, mesmo que este seja adversário político. Para ele, é preciso buscar o apoio do governador, assim como ele fez em sua época de prefeito, quando foi atrás do Chefe do Executivo do Estado da época para conseguir assinar projetos para a cidade.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.