publicidade

Em retorno à Câmara, Jamerson Ferreira denuncia gastos excessivos com terceirizações na Prefeitura de Patos



A sessão desta terça-feira (19) foi marcada por denúncias na Câmara Municipal de Patos, casa Juvenal Lúcio de Sousa. Em meio às discussões sobre temas atuais que envolvem os problemas da cidade de Patos, o vereador Jamerson Ferreira (PSC), voltou a cobrar e questionador o andamento das obras da Alça Sudeste. Questionando o alto valor na execução da obra, o parlamentar alertou para, segundo ele, má qualidade do material usado na reforma.

“Está obra irá apresentar problemas em pouco tempo porque o pavimento está sendo feito de forma incorreto. Não foi feito um estudo de impacto do solo e em pouco tempo estará cheia de buracos. Nós comemoramos o retorno das obras, mas devemos lembrar que serão investidos 6 milhões em recursos públicos”, disse o vereador.

Ainda em sua participação, Jamerson destacou os gastos excessivos com locações de serviços na prefeitura de Patos. Segundo o vereador, "há uma farra das locações na cidade". 

“Ao fim deste mês a prefeitura de Patos estará pagando a empresa que faz a coleta do lixo da cidade a bagatela de R$ 4.900,00 mil em locações aos mesmos quatro caminhões coletores que tem na cidade de Pombal, que, inclusive, foram adquiridos e não locados por aquela cidade, através de emenda do deputado Hugo Motta, filho do prefeito de Patos”, afirmou.

Jamerson denunciou ainda os gastos exacerbados com a contratação de serviços de tapa-buracos mo município executado por uma empresa privada. Segundo ele, já foram gastos mais de um milhão de reais somente para tampar buracos na cidade. Ele solicitou a reativação da Usina Asfáltica do município afim de minimizar os gasto com a terceirização deste serviço.

O parlamentar afirmou que no ano passado, a prefeitura de Patos gastou mais de R$ 10 milhões em serviços terceirizados somente com duas empresas.


Assessoria 

 

 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.