publicidade

“O rompimento é inevitável”, prevê presidente do MDB de João Pessoa



Um dos principais defensores da tese de candidatura própria ao Governo do Estado, o vereador Mikika Leitão, presidente do MDB de João Pessoa, avaliou como inevitável o rompimento entre o governador João Azevêdo (Cidadania) e o senador Veneziano, após o episódio de ontem, em Campina Grande.

“O governador simplesmente ignorou a presença de Ana Claudia no evento. Tudo premeditado. O rompendo é inevitável”, profetizou.

Mikika adiantou que após o feriado, o partido deve ser reunir para definir o posicionamento sobre o episódio, que classificou como “novo campestre”, o famoso clube de Campina Grande que ficou marcado na História da Política da Paraíba como o palco do rompimento entre Ronaldo Cunha Lima e José Maranhão. 


Blog do Anderson Soares 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.