publicidade

Mesa Diretora da Câmara Municipal de Patos-PB suspende sessões presenciais e restringe movimentação de servidores e assessores na casa




A portaria nº 103/2021, baixada nesta segunda feira, dia 31 de maio, pela presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Patos-PB, vereadora Tide Eduardo (PSL), suspende, temporariamente, todas as Sessões Ordinárias, Especiais, Solenes, Audiências Públicas, Tribuna Livre e Eventos Coletivos que possam gerar aglomeração de pessoas nas dependências da casa Juvenal Lúcio de Sousa. Também restringe a presença de servidores e assessores no plenário e auditório durante as Sessões Ordinárias, que voltam a acontecer de forma remota a partir desta terça feira, 02 de junho. “Apenas o pessoal responsável pela transmissão e os servidores de apoio poderão adentrar ao plenário. ”, explicou Tide Eduardo, acrescentando que parte dos servidores efetivos e assessores que cobrem as atividades do Poder Legislativo continuarão realizando o trabalho, só que através do modelo “home office”. As reuniões dos vereadores que integram as comissões, também acontecerão remotamente.  

Ainda de acordo com a presidente da casa, as medidas tomadas na portaria consideraram, principalmente, o momento por que passa o estado da Paraíba que registra altas na transmissibilidade do SARS-COV2 e nos índices de ocupação de leitos específicos para tratamento da doença em todos os hospitais do estado, e que no Sertão, chega a 95%. “Alguns servidores da câmara testaram positivo e, para evitar o contágio, além da quarentena prevista pelo protocolo de saúde, nós decidimos ir mais além e restringir ao máximo o trânsito dos trabalhadores nos corredores da casa. Felizmente, no caso dos nossos servidores os sintomas são leves, mas a nossa preocupação é grande. Afinal, a vida está em primeiro lugar. ”, justificou a presidente.

A câmara, que vinha realizando sessões híbridas (com a maioria dos vereadores presentes no plenário e apenas 3 acompanhando de casa) deve entrar em recesso a partir do dia 20 de junho, com retorno das atividades previsto para o dia 06 de julho, quando os parlamentares decidirão, de acordo os números do momento, se retomarão ou não as sessões presenciais.


ASSCOM

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.