publicidade

Bispo Dom Eraldo critica aumento salarial do presidente Bolsonaro e ministros

 



Na Missa de Hoje, Dia de Pentecostes, Bispo Dom Eraldo fez duras críticas ao aumento salarial proposto, em tempo de pandemia, pelo presidente Bolsonaro e os Congressistas no mesmo período em que disseram não poder pagar um valor melhor aos beneficiários do Auxílio Emergencial.

 

O Bispo criticou o aumento salarial para o presidente da República e congressistas. Ele disse que para o auxílio não pode dar mais, mas para benefício próprio pode. 

 

"Eu vi esses dias o aumento salarial dos grandes de Brasília e do Brasil, inclusive do presidente da república, um aumento exorbitante de salários. Eu fico admirado com a capacidade de alguns grupos e às vezes, infelizmente, do próprio legislativo, que muitas vezes fazem leis para favorecer a si mesmos, quando não é possível ter uma auxílio emergencial de 600 reais para as famílias pobres, e com muito sofrimento 150 reais, ou compra o gás ou compra a comida, ninguém sabe o que escolher.

 

Ele citou um exemplo e disse que 150 reais não dá para fazer nada mais nos dias de hoje, mas sabe que famílias passam um mês inteiro com apenas esse valor, e precisa se virar.

 

"Eu fico olhando, a gente põe 150 reais no bolso de manhã, uma coisinha aqui uma coisinha alí, de tarde não tem mais nada. Eu fico imaginando uma família com 150 reais para s evirar durante um mês, e diante de um aumento salarial exorbitante dos nossos governantes, dos legisladores, dos ministros da justiça, da turma grande. É uma disparidade muito grande", lamentou Dom Eraldo.

 


 

Blog do Jordan Bezerra | Política

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.