publicidade

Cartaxo diz que vai disputar as eleições em 2022 e pretende estar no mesmo palanque de Lula



“Eu vou ser candidato em 2022”. A declaração é do do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que quebrou o silêncio durante entrevista ao programa Rede Verdade, do Sistema Arapuan de Comunicação, nesta terça-feira (13), ao falar sobre a disputa para as eleições majoritárias de 2022. Segundo o ex-chefe de Executivo pessoense, mesmo com a convicção que estará na disputa, ainda há incertezas sobre qual cargo irá disputar no pleito.

“Vou resgatar o mesmo discurso que já fiz no ano passado. Eu vou ser candidato em 2022. Eu gosto de trabalhar pelo povo, me dedico com muito amor, vontade a essa missão que eu tenho como gestor. Então eu vou disputar, não tenho dúvidas disso. Agora se vai ser para governador, senador ou deputado não sei, é isso que ainda não tenho em mente, até porque o processo ainda está distante e não é um discurso fácil”, afirmou Cartaxo.

Durante a entrevista, o ex-prefeito foi questionado sobre sua leitura de cenário para disputa da presidência em 2022 com o nome do ex-presidente Lula (PT) e se haveria espaço para uma composição de aliança. Cartaxo lembrou da força que o petista tem no Nordeste e que conversas foram iniciadas em âmbito nacional pelo presidente do Partido Verde que podem abrir espaços para essa possibilidade.

“Lula é um candidato fortíssimo, não tenho dúvidas disso. Seu potencial é gigantesco, principalmente no Nordeste onde iniciou a Transposição, implantou Bolsa Família, tem investimentos em áreas importantes. Isso o coloca como candidato potencial a presidência da República. Nós estamos vendo essa discussão com o Partido Verde, falei com o presidente e ele disse que tem conversa com muita gente, inclusive com ele, mas que aguardará um cenário mais nítido para tomar essa decisão”, afirmou Cartaxo.

Sobre o cenário local, Luciano Cartaxo apontou que tem acompanhando as composições que estão sendo formadas para 2022 com nomes como o do ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD) e do deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), além do governador João Azevêdo (Cidadania) e os partidos de esquerda. Ele disse que há abertura de dialogo com todos os grupos.

“Sempre fiz política com diálogo e entendimento. Nunca transformei adversário em inimigo, sempre tive maturidade nas tomadas de decisão. Nesse dialogo, uma vez você está junto em um determinado processo eleitoral, na outra já não é possível, mas você vai discutindo, fazendo contatos e constrói. Eu tenho recebido ligações, tenho conversado com partidos”, disse.

“Participei a convite de outros partidos que compõem a frente aqui em João Pessoa e temos discutido e avaliado o cenário de como será 2022, sem nada muito concreto ou amarrado de como será 2022”, apontou o ex-prefeito de João Pessoa.


Crédito: Paraíba.com.br

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.