publicidade

Polícia Federal faz busca e apreensão em casa de presidente de Associação Comunitária em Patos



A produção do Jornal Notícias da Manhã, da Rádio Espinharas FM de Patos, teve acesso à informações exclusivas, de que a Polícia Federal fez uma busca e apreensão na casa da líder comunitária, Edilma Lourenço Veloso, na qual apreendeu o seu celular pessoal, assim como o computador utilizado na Associação dos Moradores do Bairro do Monte Castelo, cuja tutela cautelar foi determinada pela Justiça Eleitoral, através de pedido feito pela juíza da 28ª Zona Eleitoral, Anna Maria do Socorro Hilario Lacerda.

Tanto o celular quanto o computador que estavam em posse de Edilma Lourenço Veloso deverão ser periciados pelo setor técnico da Polícia Federal afim de averiguação dos fatos imputados à ela pelos advogados da coligação “pra devolver patos ao seu povo”, que tem a frente o Juiz Ramonilson, em face da coligação “Patos Competente”, do candidato Nabor Wanderley, por entender que Edilma Lourenço Veloso, utilizou de má fé e promoveu compra de votos em favor da coligação adversária, fato verificado em gravação de áudio encaminhado num grupo de whatsapp. 

A produção do jornal procurou o coordenador jurídico da coligação “Patos Competente”, Aleksandro Lacerda, para que ele falasse a respeito desse processo que tramita na 28ª zona eleitoral. Segundo o advogado, não existe qualquer nexo causal entre Jacob e Nabor com o proferimento do áudio de Edilma Lourenço Veloso, já que não houve autorização ou determinação de que ela fizesse promessas em nome dos candidatos. E que a defesa já foi apresentada nos autos à título de contestação.

“Sobre o convite do apresentador Misael Nóbrega, para falar a respeito do processo que tramita na 28 Zona Eleitoral, aqui em Patos, sob número: 0600.863.93/2020 que trata de imputação feita pela coligação adversaria onde os mesmos apresentam como provas áudios proferidos supostamente em grupos de whatsapp da senhora Edilma que alegou que quem estivesse com ela estaria bem sobre possíveis benefícios de doação de casas, etc, a nossa defesa já foi apresentada nos autos em contestação a essa representação especial, demostrando que não existe qualquer vínculo ou nexo causal entre nossos clientes, Jacob e Nabor, e o proferimento desse áudio da senhora Edilma, ou seja, os candidatos não têm qualquer ligação intima ou próxima ou determinação para que a senhora Edilma fizesse qualquer promessa em nome deles”, contou o advogado Alexsandro Lacerda. 

Testemunhas serão arroladas pela Justiça Eleitoral três dias após o pleito

O fato que teve grande repercussão na cidade de Patos e região gerou desdobramentos jurídicos e culminou num processo de representação especial contra a coligação “Patos Competente” que tem à frente os candidatos Nabor Wanderley e Jacob Souto, os quais serão ouvidos em audiência para inquirição de testemunhas, no próximo dia 18 de novembro, às 08h20min, no Fórum Miguel Sátyro, independente do resultado das eleições do próximo domingo, dia 15, conforme decisão da Justiça Eleitoral, em despacho assinado em 11 de novembro de 2020 pela chefe assistente do Cartório Eleitoral da 28 Zona Eleitoral, Kelly Cristina Barros da Cruz.


Patosonline.com

Com informações do Jornal Notícias da Manhã (Rádio Espinharas, 97,9 FM).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.