publicidade

‘Não deixei de ser juiz para ser ladrão’, afirma Dr. Ramonilson Alves, em entrevista ao Blog do Jordan Bezerra

Na sequência da série de entrevistas com os pré-candidatos à prefeitura de Patos, o Blog do Jordan entrevistou nessa segunda-feira (27), o juiz aposentado Ramonilson Alves (Patriota), o sétimo da rodada.
 
O pré-candidato iniciou justificando a sua candidatura, e que de acordo com ele foi pelo sentimento que domina toda a população de Patos, de profunda tristeza que decidiu ingressar na política do município com uma proposta política renovadora. Para Ramonilson, "a corrupção praticamente afundou a nossa cidade", disse.
 
Para o ex-juiz, tudo começou a desandar quando os políticos começaram a financiar campanhas eleitorais e enriquecer ilicitamente suas famílias políticas. Afirmou que o caos administrativo da cidade vem impedindo o desenvolvimento do seu potencial.
 
Sobre a relação conturbada atualmente entre executivo e legislativo, falou que pretende ter uma postura de diálogo, como sempre buscou: "Melhorar a vida das pessoas, engrandecer à cidade de Patos, nunca promiscuidade", falou em relação ao objetivo desse diálogo, sem objetivo de troca de cargos políticos ou barganha, mas pensando na população.

Criticou as ações do Governo do Estado no combate ao Novo Coronavírus. "O que se tem feito agora é muito frustrante, não só o que tem sido feito a Patos, mas a todo o sertão", e acrescentou que há um "tratamento de segunda categoria", discriminatório, desrespeitoso e que deixa a desejar, diferentemente do que acontece em outros locais como na capital, e o que é esperado para o sertão.

"É aceitável a população de Patos ficar com esse cemitério de obras inacabadas?", indagou. Disse que é preciso analisar cada caso para ver a possibilidade de reaver recursos, criar planos locais, como o da construção do centro de zoonoses. Afirmou que a população já deveria contar com todos esse aparatos que estão inacabados.

O ex-juiz, que também já esteve à frente justiça eleitoral em Patos, falou sobre a necessidade de transparência dos gestores. Falou que a cidade tem deixado a desejar e tem atrasado a atualização das informações nos portais de transparência.

Avaliando a saúde, disse que "a saúde de Patos está reprovada". Falou que nem sempre os recursos chegam ao seu destino, que faltam equipamentos, condições estruturais para trabalho para o servidor, falta de insumos. De acordo com Ramonilson, o sistema não funciona, e que pretende fazer o simples, aplicar os recursos da saúde na própria área, sem desvios, qualificar servidores, buscar trabalhar as áreas afins que influenciam diretamente na saúde, como o saneamento básico. Também criticou os cargos de apadrinhamento político, com pessoas sem nenhuma qualificação para o serviço. 

Disse que mais urgente que um hospital de campanha é reestruturar o Complexo Hospitalar Regional de Patos, para que as pessoas não precisem sair da região para tratamentos em outros municípios. De acordo com ele, o Governo deveria, há muito tempo, ter aumentado o número de leitos do hospital.

Finalizou dizendo que o prefeito deve gerir, administrar bem o dinheiro do povo, manter o gabinete sempre aberto para ouvir o povo. Disse que há entre 8 a 10 mil animais em Patos ocasionando esse problema público de saúde, e que precisa ser resolvido. Pretende manter o diálogo aberto com a Câmara de Vereadores para gastar bem os recursos da população.

"Não deixei de ser juiz para ser ladrão", enfatizou. Disse que o caminho democrático é sempre o melhor caminho, e que a população vai ter esse oportunidade, nas eleições, de fazer uma boa escolha.

Assista à entrevista na íntegra no Instagram: @blogdojordanbezerra


Blog do Jordan Bezerra

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.