publicidade

Equipes da Prefeitura de Patos e PM recebem vendedores ambulantes que estavam em Serrinha (BA)

A Prefeitura Municipal de Patos, a Secretaria de Saúde, a Vigilância Sanitária e Epidemiológica, a Guarda Municipal e a Polícia Militar recepcionaram, nesta segunda-feira, dia 30 de março, os 32 cidadãos patoenses, detidos numa barreira do COVID-19 na cidade de Serrinha (BA) desde o último dia 26.

O poder público municipal ao tomar conhecimento por meio de contato feito com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, deu início a uma articulação entre órgãos e secretarias de ambos os estados, para que os procedimentos legais fossem tomados, afim de que tais cidadãos chegassem de forma segura a seu destino final.
Na altura do IFPB, em Patos, os vendedores ambulantes foram recepcionados e aplaudiram os profissionais que os aguardavam. Lá, eles passaram por uma inspeção e orientados para ficarem em suas residências de quarentena.

O prefeito interino, Ivanes Lacerda, que também acompanhou a chegada dos patoenses, agradeceu ao governo da Bahia e da Paraíba, ao prefeito de Serrinha pelo apoio e logística oferecida para os conterrâneos chegarem à sua terra.

“A Prefeitura, inicialmente, agradece ao governo da Bahia, pelo apoio que deu a esses trabalhadores; agradece ao governo do estado da Paraíba que atendeu um pedido da Prefeitura de Patos disponibilizando a estrutura, a logística, e agora nós recebemos esses conterrâneos sendo que todos chegaram sem sintomas do Coronavísrus. Nós fizemos o cadastro e esse cadastro será inserido no NIS que é o Número de Inscrição Social para que essas pessoas possam ser contempladas com ação humanitária da Prefeitura", destacou Ivanes.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social de Patos, Josemila Nóbrega, o trâmite teve início quando os vendedores de Patos passaram em uma barreira e, devido à forma do transporte e a presença de adolescentes, ficaram em Serrinha, Bahia.

“No momento em que eles foram abordados numa barreira em Serrinha, foi visto que o transporte deles estava ilegal e entre eles havia dois adolescentes. Foi aí que começamos todo o processo e peregrinação para a liberação deles que se encontravam em um ginásio de uma escola e com alimentação. (...) Conseguimos, junto a Vigilância Sanitária Estadual, um ônibus e os policiais para escolta-los de Serrinha até aqui”, afirmou.

A secretária de saúde de Patos, Francisca Lavor, confirmou a realização de todos o processo de avaliação médica, sendo descartada a suspeita de COVID-19.
 O transporte dos vendedores ambulantes foi acompanhado por policiais militares, sendo uma ordem recebida do comando estadual de Polícia Militar, conforme informou o Tenente Coronel Jurandy.

"Essa missão foi dada pelo nosso comandante geral atendendo a uma solicitação do prefeito de Patos para trazer os patoenses que estavam na Bahia. Então, foi feita uma escolta, algumas equipes da Polícia Militar fizeram essa escolta da Bahia até Patos, e nós aqui do policiamento de Patos vamos continuar essa escolta, já que o nosso pessoal está com eles com mais de 24 horas”, explicou o militar. 

Duas equipes do GIOSAC, composta por oito policiais, realizaram a escolta para que os patoenses pudessem chegar à terra natal em plena segurança.



Coordecom - Patos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.