publicidade

Advogado Héber Tiburtino confirma pré-candidatura a prefeito de Patos e declara: 'minha bandeira é o povo de Patos'

O advogado Héber Tiburtino foi entrevistado pelo jornalista Eduardo Rabello, no programa Sertão Político, da Rádio Espinharas de Patos, na manhã desta segunda-feira, dia 18 de novembro. De início, Héber lamentou a perda de um amigo advogado, Leonardo Rodrigues, que morreu vítima de um Acidente Vascular Cerebral, e desejou força e proteção divina à família.

Héber falou também das mudanças políticas que ocorreram em Patos nas últimas semanas. Após o anúncio da desistência de Dr. Érico Djan de concorrer à prefeitura de Patos, Héber anunciou o seu nome como pré-candidato. Ele se revelou como um novo nome para a política de Patos.   

“Estamos aqui para tentar transmitir as novidades que fizeram com que algumas pessoas nos procurassem e exigissem uma postura mais efetiva para que possamos trazer um projeto político, uma forma de governo para Patos, e que nós venhamos tentar trazer soluções para os problemas de Patos. As decisões políticas de cada agente, nós temos que respeitar, pois representa a vontade de cada um. No meu caso, essa vontade não é pessoal, é uma vontade de grupo, de profissionais da cidade, de professores, administradores, grupo de advogados que precisam ser ouvidos, entre outros. A situação que Patos se encontra hoje precisa de pessoas que saiam de sua zona de conforto e se coloquem à disposição do povo patoense”, disse o advogado.

O pré-candidato declarou que seria importante mostrar à população de Patos os dados da cidade. Ele citou informações do IBGE e questionou se os administradores municipais estão no caminho certo.

“É importante mostrar à população onde estamos posicionados dentro do cenário Estadual e Federal. Patos, em renda de valores recebidos, é a quinta economia, atrás de João Pessoa, Campina, Cabedelo e Santa Rita, mas quando se coloca esse PIB tomando como base a renda de cada pessoa do município de patos, nós saímos da 5ª posição e vamos para a 14ª, 41,2% vive com menos de meio salário mínimo, segundo os dados do IBGE. Patos está na posição de número 72, no que tange a número de indústrias do estado da Paraíba. Eu pergunto: esta forma de gerir Patos está correta?”, questionou o pré-candidato.

Sobre os dados da educação, ele lamentou que Patos esteja entre os municípios menores do estado e parabenizou os professores pelo esforço e pelas conquistas, mesmo diante de investimentos e gestões irregulares.

“Quero parabenizar os professores e profissionais de Patos que atingiram a média do IDEB, mas mesmo assim, Patos está atrás de Quixaba, Passagem, e empatou com Cacimba de Areia, e isso mostra que Patos não está avançando na educação básica. Então é importante que a população tenha conhecimento no que está acontecendo, que tenha um projeto que venha sanar esses problemas. Nós podemos implantar dentro de Patos uma forma de gerir que traga mudanças para o município. Patos hoje tem 19 obras federais em andamento, de acordo com o portal da Transparência do Governo Federal, dentre elas a segunda etapa do Canal do Frango, orçada em mais de 17 milhões de reais. A obra do Canal do Frango está em andamento? Patos tem menos de 10% de saneamento básico. É por essas e outras que pessoas estão nos procurando. E estou aqui, de forma audacioso, abrindo os olhos da população, do pequeno ao grande, alertando professores, servidores, de que podemos fazer diferente, e para isso, precisamos de um projeto definido, que seja fácil de se executar, sem ideias mirabolantes”, assegurou Héber.

Ele propôs uma política diferente da convencional para Patos. Disse que acredita em uma nova forma de gerir a cidade, com o apoio de empresários, professores, profissionais em geral, e lembrou de pontos como o São João, Parque Cruz da Menina e estados vizinhos, ao propor fortalecimento de laços.

“Eu agradeço a oportunidade. Em relação ao partido, estamos debatendo e conversando porque nosso projeto não vai entrar em vias ideológicas, nossa ideologia será a bandeira da nossa cidade. A bandeira do São João de Patos, do Parque religioso Cruz da Menina, do Algodão colorido. O que falta em Patos é um estreitamento de laços, de um cronograma transparente de obras. Patos precisa de um gestor que venha trazer desenvolvimento da energia renovável, então são vários os pontos que podemos discutir. Nós vamos discutir com aqueles que tenham interesse em sanar os problemas da cidade. Nós iremos buscar apoio de pessoas que há anos vêm fazendo trabalhos decentes em Patos, como professores universitários, entre outros”, finalizou Héber.


Blog do Jordan Bezerra

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.