Header Ads

Funasa cancelou mais de nove milhões em recursos de abastecimento dos municípios do Médio Piranhas

Fundação Nacional de Saúde (Funasa) cancelou, exatos 849 convênios firmados em governos federais anteriores com municípios espalhados por todo o Brasil. Isso significa que a União deixará de repassar exato R$ 1.038 bilhão em investimentos. O corte atinge especialmente pequenas cidades, com até 50 mil habitantes.
REGIÃO DO MÉDIO PIRANHAS – Na região, localizada em meio ao Sertão da Paraíba pelo menos seis municípios tiveram milhões ou milhares de reais cancelados, alguns casos não houve a elaboração ou a aprovação de projetos dessas cidades, mas também houve por parte da Funasa a decisão de não mandar mais o dinheiro, por diminuição no montante de recursos na economia federal.
Vejam quanto cada município da região vai deixar de receber: Catolé do Rocha (R$ 4 milhões para abastecimento d’água); São Bento (R$ 2,7 milhões para abastecimento d’água); Jericó (R$ 1 milhão para abastecimento d’água), Cajazeirinhas e Paulista (R$ 500 mil também água) e por fim Bom Sucesso (R$ 400 mil, água).
O fim das parcerias entre o Executivo federal e os municípios brasileiros foi oficializado, por meio da Portaria nº 4.749, assinada pelo presidente da fundação, Ronaldo Nogueira, ex-deputado federal pelo PTB. Publicada 3 de junho no Diário Oficial da União (DOU), a norma já está em vigor e pegou prefeitos e deputados de surpresa.
A Funasa é um órgão ligado ao Ministério da Saúde, responsável pela promoção de saneamento básico à população. Cabe à entidade repassar verbas para as cidades executarem obras ou realizarem atividades de conscientização que envolvam sistema de abastecimento de água, esgoto e resíduos sólidos. Muitas das vezes, esse montante é o único valor que os municípios possuem para desenvolver o trabalho.
SÃO BENTO – A Prefeitura de São Bento foi a única em que divulgou uma nota de esclarecimento sobre o assunto, onde enfatizou que cumpriu todos os tramites do convênio com a Funasa, não houve perda de prazo e que acredita que a decisão seja revertida.

Clintonmedeiros.com

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.